Qualidade

O foco principal da Fazenda São Tiago Batatas é a qualidade na produção. Para tanto a fazenda trabalha com rebanho que vem sendo apurado a partir do cruzamento de animais da raça Girolando com a raça Caracu, além de animais da raça Jersey e Jersolando que conferem um leite com mais sólidos, um teor de gordura ainda maior trazendo maciez e rendimento para os queijos tradicional do território do Queijo da Canastra. Some-se a isso cuidados constantes com o bem-estar animal através do uso intensivo de homeopatia e na alimentação elaborada especificamente para o rebanho da fazenda. Tudo isso para que o leite seja da melhor qualidade possível para a produção do Queijo da Canastra Pingo do Mula.

A característica do queijo do território da Canastra deve-se aos fatores físico-geográficos que foram vivenciados e utilizados na produção adaptada dos primeiros colonizadores da região. Ao mesclar aspectos hidrológicos, geomorfológicos, de pastagem, de rebanho e a tecnologia de produção de queijo oriunda do arquipélago de Açores, estes pioneiros inadvertidamente deram forma a um produto que desde os seus primórdios foi reconhecido como um queijo de qualidade superior.

SISBI

O Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA) unifica e sistematiza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal, afim de possibilitar produtos com segurança alimentar e uma produção que atenda os parâmetros de Boas Práticas de Fabricação. A cadeia produtiva de queijos artesanais foi incluída no SISBI-POA através da Instrução Normativa nº 30/2013 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A Fazenda São Tiago-Batatas desde que retomou a produção de queijos do “Mula Véia” tinha como objetivo a obtenção do SISBI, que ocorreu em 10/07/2019, o que conferiu à mesma a possibilidade de comercialização dos queijos produzidos na fazenda em todo o território nacional.

Fontes:

http://www.agricultura.gov.br/assuntos/inspecao/produtos-animal/sisbi-1
https://comissaotecnicadealimentos.wordpress.com/tag/sisbi/

SELO ARTE

A partir da possibilidade de regularização das produções de origem animal artesanais através do SISBI, em 2018 é sancionada a legislação referente ao Selo Arte (lei nº 13.680/2018). Este selo identifica todos produtos “elaborados com predominância de matérias-primas de origem animal, a partir de técnicas prioritariamente manuais e por quem tenha o domínio integral do processo”.
O que ele atesta?
“As matérias-primas de origem animal são produzidas na propriedade onde se localiza a unidade de processamento ou têm origem determinada
Os procedimentos de fabricação são predominantemente manuais
Boas práticas de fabricação são adotadas para garantir a produção de alimento seguro ao consumidor
Boas práticas agropecuárias são adotadas na unidade de produção de matéria-prima e nas unidades de origem, contemplando sistemas de produção sustentáveis
O produto é caracterizado pela fabricação individualizada e genuína, podendo existir variabilidade sensorial entre os lotes
O uso de ingredientes industrializados é restrito ao mínimo indispensável por razão de segurança, não sendo permitida a adição de corantes e aromatizantes artificiais
A composição e o processamento seguem receitas e técnicas tradicionais”
Em 09/08/2019 tivemos a honra de participar de evento na cidade de Araxá no qual o Governador do Estado de Minas Gerais, Romeu Zema, nos entregou nosso

Certificado do Selo Arte.

Fonte:

http://www.agricultura.gov.br/assuntos/producao-animal/selo-arte

SELO NACIONAL DA AGRICULTURA FAMILIAR

O Selo Nacional da Agricultura Familiar é concedido aos micro e pequenos produtores rurais ou entidades representativas de grupos de micro e pequenos produtores rurais, a partir dos parâmetros estabelecidos pela lei nº 11.326/2006. Este selo “identifica a origem e fornece as características dos produtos da agricultura familiar, tendo por finalidade o fortalecimento das identidades social e produtiva dos vários segmentos da agricultura familiar perante os consumidores e o público em geral. Para possibilitar a rastreabilidade da origem dos produtos, o Selo é identificado com uma imagem específica, um código QR e um número de série. Cada produto tem sua própria numeração, o Estado ao qual pertence e a data do ano de emissão do selo.” Em 09/10/2019 fomos reconhecidos por parte do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável de Minas Gerais como aptos a utilização deste selo.

Fontes:

http://www.agricultura.gov.br/assuntos/agricultura-familiar/selo-nacional-da-agricultura-familiar
http://www.agricultura.gov.br/assuntos/agricultura-familiar/agricultura-familiar-1

CERTIFICA MINAS

Este selo faz parte do Programa de Certificação de Produtos Agropecuários e Agroindustriais do Estado de Minas Gerais que segue critérios de análise que identificam a qualidade e a sustentabilidade da produção. Foi instituído pela Lei Estadual nº 22.926/2018. Baseia-se nas melhores práticas integradas de sustentabilidade produtiva, ambiental, administrativa e social. O Instituto Mineiro de Agropecuária (inspeção estadual) concedeu o nº 262 a Fazenda São Tiago-Batatas em 28/08/2018.

Fonte:

http://200.198.51.180/certificaminas/index.php/programa-cert/sobre-o-certifica-minas